Atividade – BDS: How to coordinate our actions? Pela EUROPALESTINE

A atividade ministrada Olivia Zémor, ativista da Europalestine, apresentou as atividades de boicote e o panorama atual entre França e Israel, onde o lobby sionista é o segundo mais forte depois dos Estados Unidos. Zémor falou que mesmo com a vitória no campo socialista no seu país, a cooperação francesa com o sionismo segue forte, denunciando também que o lobby é responsável pela perseguição jurídica do Estado contra os ativistas do movimento pró palestina.

Continuar lendo

Entidades reforçam o propósito do FSM-Palestina Livre

Atividade reuniu representantes de movimentos sociais e Ibrahim Alzeben, embaixador palestino no Brasil

Embaixador Ibrahim Alzeben: convite aos israelenses para construir um diálogo com base no respeito, sem pretensões religiosas ou étnicas

Porto Alegre, 28/11/2012. A Usina do Gasômetro sediou na tarde desta terça-feira uma conferência de imprensa com o Comitê Estado da Palestina Já (CEP)* e o embaixador palestino Ibrahim Alzeben. Os representantes do comitê manifestaram apoio ao Fórum e reafirmaram o propósito pacífico do evento, ressaltando o protagonismo de Porto Alegre nos Fóruns Sociais Mundiais.

O presidente da Confederação dos Trabalhadores e das Trabalhadoras do Brasil-RS, Guiomar Vidor, declarou que o objetivo não é realizar atividade contra Israel, mas lutar pela liberdade do povo palestino. Já o embaixador reivindicou o reconhecimento do direito internacional para ambos os Estados, Palestina e Israel, e convidou israelenses para construir um diálogo com base no respeito e sem pretensões religiosas ou étnicas. Para ele, nenhum Estado é livre quando está na condição de ocupante ou de ocupado.

Alzeben declarou que a violência está longe de resolver o conflito. “Não queremos foguetes de um lado nem bombardeios do outro”, disse Alzeben. Ao final, expressou seu desejo para que este seja o último Fórum pela Palestina Livre, pois amanhã, 29 de novembro, entrará em votação na ONU o reconhecimento da Palestina como Estado não membro.

*O Comitê Estado da Palestina Já!, formado em 2011 para apoiar o pedido da OLP na ONU, do reconhecimento do Estado da Palestina como membro das Nações Unidas (negado pelo Conselho de Segurança sob a alegação de que não havia consenso, depois de pressões exercidas por Israel e EUA), reúne 60 movimentos sociais, sindicatos e partidos brasileiros.

Texto: Michael Susin/Brasil

Fotos: Nicolas Gonzalez/Argentina

Francês explica ações da Associação Médicos pela Palestina

Claude Dancette, francês de 73 anos, trabalha no apoio aos palestinos desde seus 30 anos. Líder da Associação Médicos pela Palestina, Dancette trabalha principalmente com a doação de próteses para mutilados do conflito, coordena projetos como grupos de visitação, bolsas de estudos para os palestinos na França e arrecadação de recursos para a entidade. Entre suas expectativas sobre o Fórum está a criação de uma organização global para a Palestina que concentre as ações de entidades minoritárias de forma organizada e concisa. “Precisamos de uma ação global para coordenar e conseguir fazer ações com um impacto muito maior do que cada um ajudando da sua maneira”, afirmou.

Texto: Michael Susin

Fotos: Nicolas Gonzalez/ARG